O caso do brasileiro Danilo Portugal Ramscheid, de 30 anos, natural de Nova Friburgo (RJ), teve um desfecho durante os últimos dias. De acordo com o jornal Brazilian Voice, “Malandragem USA”, como era popularmente conhecido nas redes sociais, foi deportado ao Brasil pelas autoridades migratórias dos EUA depois que as acusações de prática e exibição de ato sexual com menor e fotografar/filmar partes íntimas sem consentimento foram arquivadas. Como ele estava em situação irregular no país, foi deportado. O jornal cita ainda que a informação foi dada na Corte Superior por um oficial do Departamento de Imigração (ICE), na quinta-feira (22). Ele estava preso desde 4 de fevereiro desse ano, após ter sido acusado de ter abusado sexualmente de uma jovem de 17 anos na residência dele em Massachusetts.

Na sexta-feira, dia 23, Danilo usou o canal no YouTube “Malandragem pelo mundo” para mandar um recado aos seus seguidores, mas não revelou sua localização. “É pessoal, estamos de volta”, disse ele. No vídeo, Danilo aparece mais magro e com aparência abatida. Ele conta que ainda não voltará a gravar vídeos, que o sonho americano ainda não acabou. “Ainda preciso de algumas semana para resolver alguns problemas pessoais, resolver um monte de coisas que tenho que resolver. Fiquei uns meses fora então tenho um monte de coisas para resolver. Conta do banco está bloqueada… Então, só pra informar mesmo vocês, que estou de volta”, disse no vídeo.

“Malandragem USA” não revelou onde está enquanto faz a filmagem, mas disse que em breve voltará a produzir vídeos para o canal explicando o que aconteceu durante o período que ficou detido pela justiça americana. “Em breve vou fazer vídeos e vou esclarecer tudo o que aconteceu. E pessoal, o sonho americano ainda não morreu, podem ficar tranquilos. O sonho americano está vivo ainda. Todos têm a chance”, finaliza.

Entenda o caso

O brasileiro foi preso em 4 de fevereiro desse ano por agentes do Departamento de Polícia de Winchester (MA). Ele foi acusado de “posar e exibir uma criança em ato sexual, fotografar uma pessoa nua sem o consentimento ou conhecimento dela e posse de pornografia infantil”. Segundo arquivos no tribunal, a polícia de Winchester encontrou gravações do ato sexual envolvendo Ramscheid e uma adolescente de 17 anos que compareceu à festa na casa dele em meados de janeiro.

Ainda segundo o relatório, a jovem relatou à polícia que foi sexualmente atacada e não consentiu em ser filmada. Na ocasião, Danilo alegou às autoridades que filmava as mulheres para “ter provas de que as relações sexuais haviam sido consensuais”.

Publicidade

Após a conclusão do caso criminal, Ramscheid seria deportado, adiantou o porta-voz do ICE.

 “Malandragem ostentação”

Danilo ficou conhecido na internet como “Malandragem USA” após abrir um canal no YouTube com o mesmo nome, através do qual oferecia serviços e dicas para quem quisesse residir nos EUA, independente do status migratório. Em vários vídeos, o brasileiro ostentava sua “riqueza” para os seguidores do canal, geralmente exibindo carros de luxo e muito dinheiro.

Em março, foi iniciada no website GoFundMe.com a campanha em português “Ajude Danilo Malandragem”, em alusão ao nome usado por ele no YouTube. A campanha tinha o objetivo de angariar R$ 50 mil (US$ 13 mil), que supostamente seriam utilizados para pagar a fiança do réu, conforme a descrição da campanha. Poucas horas depois de a campanha ser postada online internautas alertaram os administradores do GoFundMe.com e a página foi tirada da internet.

 

(Com informações de Brazilian Voice)

Publicidade
HOTMART (Inglês com Filmes)