O governo divulgou nessa segunda-feira (12) uma nova diretriz que dificulta a vida de solicitantes de visto para os Estados Unidos e de green cards. Em 837 páginas, as novas regras divulgadas pelo Departamento de Homeland Security (DHS) basicamente querem garantias de que o solicitante tenha condições financeiras para se manter nos EUA, e futuramente não dependa de benefícios federais.

Isso quer dizer que imigrantes de países mais pobres terão ainda mais dificuldade para obter o visto para ingressar no país. Solicitantes de green cards que já usaram benefícios do governo também terão dificuldades para obter o tão sonhado cartão que lhe dá residência.

O anúncio foi feito pelo diretor do US Citizenship and Immigration Services, Ken Cuccinelli.
“Nosso intuito é proteger quem paga impostos e garantir que quem vem para o nosso país não sobrecarregue o sistema público. Queremos que o imigrante seja capaz de andar com as próprias pernas”, disse Cuccinelli.

Publicidade

Nesta nova resolução – que entra em vigor em outubro – as regras estão mais bem explicadas e preveem punição, por exemplo, para imigrantes (solicitantes de residência) que receberam benefícios públicos por mais de 12 meses em um período de 36 meses. Entre os benefícios estão food stamps, Medicaid, Supplemental Security Income (SSI) e Temporary Assistance for Need Families (TANF).

Esses fatores serão levados em consideração, bem como a idade, condições de saúde, vida financeira e nível educacional. As novas regras atualizam as últimas diretrizes publicadas em 1999.
“O presidente Trump está apenas reforçando os ideais de responsabilidade pessoal e autossuficiência”, ressaltou o diretor do USCIS. Ele acrescentou que as novas regras impedem que estrangeiros entrem nos EUA para “abusar” do sistema e consigam um green card.

 

(Com informações de Achei USA)

 

Publicidade
HOTMART (Inglês com Filmes)