O governo norte-americano está propondo aumentar taxas para solicitações de cidadania e outros pedidos relacionados à imigração executados pela agência U.S. Citizenship and Immigration Services (Uscis). O Departamento de Segurança Interna publicou a nova proposta na última sexta-feira (8), a qual ficará aberta a comentários do público por 30 dias a partir de 14 de novembro, antes de ser publicada no Federal Register.

As novas taxas incluem ainda solicitantes de asilo e do programa Deferred Action for Childhood Arrivals (DACA), que fornece proteção legal para as pessoas levadas para os EUA ilegalmente quando crianças.

Pela proposta, a taxa de solicitação de cidadania deve aumentar 83%, subindo de US$ 640 para US$ 1.170. Também a taxa para solicitações do DACA deverá passar de US$ 495 para US$ 765. Para renovação da autorização, necessária a cada dois anos, destinatários do programa precisariam pagar sob a proposta US$ 275.

No mês passado, a administração mudou sua política de isenção de taxas, de modo que a dependência de benefícios públicos, como Medicaid, vale-refeição ou assistência habitacional, não mais qualificaria os imigrantes para a isenção. Tal medida foi temporariamente suspensa por um juiz federal.

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes

Além dessas, requerentes de asilo que solicitam proteção nos EUA teriam que pagar pela primeira vez uma taxa de US$ 50. Isso faria dos Estados Unidos um dos poucos países do mundo a atribuir uma taxa às proteções humanitárias, segundo ativistas de imigração.

A nova proposta aumenta para US$ 895 a reabertura de um processo imigratório e US$ 975 para requerer apelação em casos de deportação já decididos por um juiz. Por exemplo, de US$ 110, imigrantes passariam a pagar e US$ 895 para solicitar a reabertura de casos.

 

(Com informações de Gazeta News)

 

 

 

Publicidade
Curso Design de Cobrancelhas