Uma criança brasileira de apenas quatro anos de idade entrou nos Estados Unidos através da fronteira com o México há cerca de 45 dias, conforme relatos das autoridades federais de imigração. O menino é natural de Gonzaga, Minas Gerais, e realizou a travessia na companhia de um casal de adultos que não eram seus pais.

De acordo com as autoridades, está cada vez mais comum entre imigrantes “alugarem” crianças para entrar nos EUA e evitar a deportação. Por isso, eles acreditam que o nome usado é falso. Mas o menino acabou ficando sozinho, depois que ele e os supostos parentes foram detidos.

O brasileirinho foi entregue a um abrigo na cidade de Illinois, Chicago, e ativistas iniciaram uma campanha para encontrar os verdadeiros pais do garoto. Ativistas e organizações de Massachusetts e, entre elas o Grupo Mulher Brasileira, com sede em Allston, e o New England Community Center, em Stougton, entraram em contato com o local onde ele está e iniciaram uma busca pelos seus familiares.

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes

Após o compartilhamento da história nas redes sociais, em poucas horas a mãe do menino, que reside nos Estados Unidos, foi encontrada. De acordo com as informações, ela mora na Pensilvânia e vive ilegalmente no país. Por isso se negou a conversar com a imprensa.

O próximo passo é a mãe entrar em contato com o abrigo e ver como retirar o garoto de lá. Conforme as leis federais, ela terá que fazer um exame de DNA. Não foi informada a veracidade do nome que o menino usou, omitido nesta matéria para preservar a criança.

 

(Com informações de Brazilian Times)

 

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes