“Guerra e Paz”, os dois gigantescos painéis pintados por Cândido Portinari, cobrem as paredes de uma área restrita do prédio das Nações Unidas, em Nova York. Já “O Mestiço”, com a imagem de um homem forte, de pele negra e olhar marcante, pode ser visto na Pinacoteca em São Paulo. “Café”, que mostra o trabalho árduo de homens e mulheres na colheita dos grãos, está Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro.

Agora, essas e outras 5 mil obras de Cândido Portinari podem ser vistas por qualquer pessoa com acesso à internet em um museu virtual dedicado ao artista. Algumas dessas obras, inclusive Guerra e Paz, o Mestiço e Café foram capturadas em altíssima resolução, os chamados gigapixels, o que permite ver detalhes de cada pincelada dessas pinturas.

Parceria com Projeto Portinari

A retrospectiva reúne, ainda, outras 15 mil cartas do artista e uma visita em realidade virtual à casa onde ele nasceu e cresceu, em Brodowski, no interior de São Paulo.

A plataforma foi lançada essa semana pelo Google Arts & Culture, mas o esforço de reunir e digitalizar as obras de Portinari começou há 40 anos, encabeçado pelo Projeto Portinari, instituição criada pelo filho do pintor, João Cândido Portinari.

Publicidade
Plataforma do Google dedicada às artes cria museu virtual com 5 mil obras de Portinari 2

o esforço de reunir e digitalizar as obras de Portinari começou há 40 anos, encabeçado pelo Projeto Portinari, instituição criada pelo filho do pintor, João Cândido Portinari.

Para ele, a parceria com a poderosa multinacional, que mantém a página da internet mais visitada do mundo, potencializou o sonho de levar a mensagem do pintor ao público.

“O sonho que a gente sempre teve, e que parecia ser um sonho impossível, era você olhar para a obra de Portinari como se fosse uma grande carta que ele escreve ao povo brasileiro. Não só uma carta plástica, mas ética e humanística, de uma luta por valores éticos, humanos. E essa carta não chegou ao seu destino, pois mais de 95% estão em coleções privadas. E a ideia de mostrar a carta veio com nosso portal. E daí juntou a fome com a vontade de comer”, disse o filho do artista.

 Com isso, Portinari passa a ser o primeiro pintor brasileiro a contar com uma retrospectiva na plataforma que já reúne artistas como Sandro Botticelli, Van Gogh e Frida Kahlo. Para ter acesso às obras é só acessar a página do Google Arts, disponível em artsandculture.google.com.

 

(Com informações de Agência Brasil)

Publicidade