Um pastor aposentado que recebeu uma notificação de despejo em seu apartamento de idosos na Virgínia por realizar um estudo bíblico semanal agora está levando seu caso ao tribunal federal.

Kenneth e Liv Hauge estão pagando aluguel mês a mês em seu apartamento em Fredericksburg desde que os Evergreens da Smith Run se recusaram a renovar o contrato e ameaçaram despejá-los.

“Tem sido enervante, especialmente com a possibilidade de ser despejado por causa da nossa livre expressão de nossas crenças, o que tem sido muito perturbador”, disse Hauge.

O condomínio baniu toda e qualquer atividade religiosa na sala comunitária e nos imóveis. O complexo de apartamentos ameaçou despejar Kenneth Hauge se ele continuasse a liderar um estudo bíblico que o pastor aposentado iniciou em 2017. Para isso, a gerência citou várias reclamações de outros moradores que alegam ter sido assediados e pressionados a participar e se sentiram desconfortáveis.

Publicidade
CCA idiomas

Uma investigação estadual está em andamento, mas advogados do First Liberty Institute, uma organização sem fins lucrativos dedicada a proteger a liberdade religiosa, acreditam que a empresa está violando as leis federais e contratuais.

“O Fair Housing Act proíbe os proprietários de discriminar seus inquilinos com base na religião, bem como em uma variedade de outras classes protegidas. Isso não é apenas para alugar um apartamento, mas também para fornecer instalações associadas a ele, como a sala da comunidade ”, disse Lea Patterson, que integra o instituto. A empresa tem 21 dias para responder ao processo federal.

 

(Com informações de Fox 5)

Publicidade
Curso Design de Cobrancelhas