O técnico Tite foi cuidadoso ao analisar a denúncia de suposto abuso sexual contra o atacante Neymar, principal estrela da seleção brasileira, ao afirmar que não pretende fazer um pré-julgamento do caso.

“De novo falo para não fazer pré-julgamento, deixar para pessoas responsáveis”, Tite, técnico da seleção brasileira de futebol.

O treinador foi o primeiro membro da CBF a se pronunciar oficialmente sobre o caso, que ganhou repercussão nesse fim de semana após a denúncia feita por uma mulher em delegacia de São Paulo. Ela acusa o craque da seleção brasileira de tê-la abusado sexualmente durante um encontro marcado pelos dois em um hotel em Paris, no mês de maio.

“De novo falo para não fazer pré-julgamento, deixar para pessoas responsáveis”, afirmou Tite a jornalistas, em entrevista na Granja Comary. “Não temos os fatos claros, e o tempo vai dar todas essas respostas”, acrescentou o treinador.

“Nossa relação sempre foi verdadeira, transparente, leal… vou me permitir não julgá-lo.”

Neymar está desde a semana passada na Granja Comary, em Teresópolis, preparando-se para a disputa da Copa América, que será realizada no Brasil neste mês, e na quarta-feira, deve estar em campo no amistoso contra o Catar.

“Tecnicamente Neymar é imprescindível, mas não quer dizer insubstituível”, Tite, técnico da seleção brasileira de futebol

“O nosso foco é o jogo com o Catar…. a seleção está acima de todos nós e dando o nosso melhor estaremos contribuindo. O senso de equipe está acima de todos nós”, afirmou o treinador.

Publicidade
Curso de inglês

“Tecnicamente Neymar é imprescindível, mas não quer dizer insubstituível”, disse Tite.

Neymar é alvo de duas investigações. Em São Paulo, será apurada a denúncia de suposto abuso sexual, enquanto no Rio de Janeiro a investigação será de crime virtual, pelo fato de o jogador ter divulgado imagens da mulher que fez a acusação.

A polícia do Rio apura se a postagem de cenas íntimas de Neymar com a modelo, divulgadas pelo jogador após a acusação, foram feitas durante a presença do atleta no Rio de Janeiro.

A polícia pretende ouvir Neymar e a mulher nas próximas horas e quer também periciar o aparelho celular do jogador e da acusadora.

 

(Com informações da Reuters)

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes