Tite vai entregar a faixa de capitão da Seleção Brasileira a Daniel Alves para os amistosos contra Catar e Honduras, e também a Copa América. O técnico decidiu que Neymar não exerceria a função depois da agressão a um torcedor na final da Copa da França, em que o PSG, clube do atacante, foi derrotado nos pênaltis pelo Rennes.

A agressão rendeu ao jogador uma suspensão na reta final da liga do país. O camisa 10 foi comunicado pelo treinador da decisão no último sábado (25), quando se apresentou. Já o lateral soube no domingo (26) que receberia a braçadeira.

No dia em que anunciou os 23 convocados, Tite evitou se aprofundar no assunto. Disse apenas que Neymar havia cometido um erro e, antes de anunciar qualquer decisão sobre a faixa de capitão, precisaria conversar pessoalmente com o atacante.

Publicidade
Curso Design de Cobrancelhas

Neymar capitaneou a Seleção nos seis amistosos do segundo semestre de 2018. Agora, deve entregar a braçadeira ao amigo Daniel Alves, capitão mais frequente durante o rodízio de Tite (quatro vezes), e respaldado pelo currículo de 39 conquistas no futebol profissional, recorde histórico, e 108 partidas com a camisa do Brasil.

A Seleção joga contra o Catar no dia 5 de junho, às 21h30min, no estádio Mané Garrincha, em Brasília. Contra Honduras, a partida amistosa será no dia 9, às 16 horas, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre. A estreia na Copa América ocorrerá no dia 14, às 21h30min, contra a Bolívia, no estádio do Morumbi, em São Paulo.

 

(Com informações de G1)

Publicidade
Curso Design de Cobrancelhas