ATENÇÃO: O texto abaixo contém spoilers do primeiro episódio da oitava temporada de “Game of Thrones”. Não leia se não quiser saber o que acontece.

Após uma longa espera, “Game of Thrones” retornou na noite deste domingo em meio a grandes expectativas e não decepcionou. A série épica da HBO iniciou sua despedida com um episódio cheio de encontros e reencontros decisivos que trouxeram o que ela sempre fez de melhor: intrigas palacianas e revelações impactantes. Isso sem esquecer da grande ameaça representada pelos White Walkers, que não apareceram em cena, mas tiveram sua presença sentida.

Sem enrolação, a estreia começou logo com a chegada de Jon Snow (Kit Harington) e Daenerys (Emilia Clarke) a Winterfell, precipitando uma série de eventos que provaram que a política nos Sete Reinos é sempre complicada, mesmo que haja um exército de mortos-vivos batendo à porta.

"Game of Thrones" tem volta empolgante com reencontros decisivos 2

Sansa não gostou de Daenerys. (Divulgação)

Duas governantes em conflito

Sansa (Sophie Turner), que ficou no comando do reino enquanto Jon ia buscar o apoio de Daenerys, logo se mostrou desconfortável com a chegada da nova rainha. E com certa razão, afinal os aliados nortenhos, incluindo a pequena Lady Lyanna, ficaram descontentes com a decisão de Jon em abdicar do título de Rei do Norte e se aliar à Mãe dos Dragões.

E, como a Lady de Winterfell expôs em um discurso no grande saguão do castelo, a chegada de Daenerys trouxe um problema mais prático: como, afinal, alimentar todos os soldados recém-chegados e dois dragões?

A resistência não passou despercebida por Denerys. “Se ela não puder me respeitar…”, avisou a rainha a Jon. Mais tarde, ele ainda ouviria um sermão de Sansa. “Você se ajoelhou a ela para salvar o Norte ou por amor?”, questionou. A tensão entre as duas, ao que tudo indica, só deve crescer nos próximos capítulos.

Jon descobre a verdade sobre sua origem

Os showrunners David Benioff e Dan Weiss trataram logo de começar a fechar aquele que foi um dos grandes mistérios da série, a real paternidade de Jon Snow. O mocinho finalmente descobriu aquilo que Bran (Isaac Hempstead-Wright), Sam (John Bradley) e o público já sabiam faz tempo: que ele é filho de Lyanna Stark com Rhaegar Targaryen e, portanto, legítimo herdeiro do Trono de Ferro.

A revelação foi feita por Sam, ainda abalado após encontrar Daenerys e descobrir que ela havia executado seu pai e seu irmão no campo de batalha. Nas criptas de Winterfell, ele perguntou se o amigo faria o mesmo e acabou entregando que ele é o verdadeiro rei dos Sete Reinos.

Publicidade

Em choque, Jon logo citou Ned Stark (Sean Bean): “Quer dizer que o meu pai, a pessoa mais honrada que já conheci, mentiu para mim?” Sam então explicou que Ned prometeu à Lyanna que iria protegê-lo, e não contou nada a ninguém para evitar que ele fosse morto por Robert Baratheon (Mark Addy). O falecido rei deu início a uma rebelião quando Lyanna, a quem amava, foi embora com Rhaegar.

"Game of Thrones" tem volta empolgante com reencontros decisivos 3

Jon voou em dragão com Daenerys pouco antes de descobrir que é um Targaryen (Reprodução)

“É traição”, disse Jon. “Você abriu mão da sua coroa para salvar seu povo. Ela faria o mesmo?”, rebateu Sam, vendo o amigo ficar sem reação. Daenerys, afinal, não parece muito disposta a abrir mão do Trono e Jon ainda tem de lidar com o fato de que a mulher que ama é, na verdade, sua tia. Será que ele revelará o que sabe a ela?

Vale notar: O episódio havia acenado para o lado Targaryen de Jon alguns minutos antes, quando ele, pela primeira vez, montou em um dragão. Em uma sequência divertida, ele voou desajeitadamente em Rhaegal antes de ir para um lugar remoto, onde teve um encontro romântico com Daenerys.

Jaime chega a Winterfell

Ao fim do episódio, quem se juntou ao grande grupo do Norte foi Jaime Lannister (Nikolaj-Coster Waldau), que decidiu cumprir sua promessa de lutar contra os mortos, a contragosto da irmã Cersei (Lena Headey). Ao descer do seu cavalo, ele se deparou com Bran, em um momento que faz referência direta ao fim do primeiro episódio da primeira temporada da série, que terminou com o cavaleiro empurrando o garoto da janela.

A recepção de Jaime, certamente, não será das melhores. Não só ele não tem um bom histórico com os Starks, como ainda foi o responsável por matar o rei Aerys, o pai de Daenerys.

(Com informações do UOL)

Publicidade