“Toy Story 4” deu vida às bilheterias com um fim de semana de 118 milhões de dólares depois de três semanas de sequência de baixo desempenho, mas a estreia do filme da Pixar não diminuiu as preocupações sobre um cenário difícil para a temporada de filmes de verão.

A arrecadação na estreia, de acordo com estimativas do estúdio, é a quarta maior dos filmes de animação de todos os tempos, não considerando a inflação. Acima estão “Incríveis 2”, de 2018 (US$ 182 milhões); “Finding Dory”, de 2016 (US$ 135 milhões); e “Shrek III”, de 2007 (US$ 121 milhões). É a terceira maior estreia do ano, perdendo apenas para outros lançamentos da Disney: “Avengers: Endgame” e “Captain Marvel”.

Mas antes do fim de semana, uma abertura de US$ 140-150 milhões parecia garantida para “Toy Story 4”, que entrou em cartaz em 4.575 cinemas norte-americanos. Ajustado pela inflação, o filme “Toy Story 3”, feito há nove anos, chegou perto dos US$ 110,3 milhões – ou cerca de US$ 129 milhões em dólares de hoje.

A abertura de “Toy Story 4” seguiu uma série de sequências decepcionantes, incluindo “Dark Phoenix”, “Godzilla: O Rei dos Monstros” e “Men in Black: International”. Mas “Toy Story 4” teve algo que esses filmes não conseguiram: ótimas críticas.

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes

 

Desempenho no exterior

 

A sequência, que apresenta o brinquedo infantil Forky (voz de Tony Hale), e conta também com Tom Hanks e Tim Allen, ainda faturou US$ 120 milhões internacionalmente, incluindo modestos US$ 13,4 milhões na China, o segundo maior mercado cinematográfico do mundo.

Ele foi trucidado pelo relançamento do clássico de animação de 2001 de Hayao Miyazaki, “Spirited Away”, do Studio Ghibli, o estúdio de animação do Japão que muitas vezes serviu de inspiração para a Pixar.

 

(Com informações de Associated Press)

 

Publicidade
Curso de Inglês Marcondes