O trajeto de Liz Murphy está prestes a ficar mais caro, se um aumento proposto na tarifa do Metrorail entrar em vigor. “Seria muito. Seria punitivo, eu acho, para mim”, diz ela, que viaja diariamente de Bowie, em Maryland, a Arlington, na Virginia, para trabalhar. O Metro propõe os reajustes como parte de seu novo orçamento.

Pela proposta, seria majorada a tarifa básica e o valor máximo cobrado por uma corrida na hora do rush. Além disso, haveria um aumento na taxa de distância que compõe todas as tarifas, independentemente de horário.

Assim, a viagem de Liz Murphy de New Carrollton ao Court House Metro saltaria de US$ 5,45 para US$ 5,90 sob a nova proposta, um aumento de US$ 0,45 em cada sentido. Essa mesma viagem de ida e volta, todos os dias úteis, durante um ano representaria um aumento de US$ 234.

Publicidade
CCA idiomas

O Metro não eleva as tarifas desde 2017 e sustenta que precisa encontrar US$ 194 milhões em economia para equilibrar seu novo orçamento, enquanto os passageiros estão tentando descobrir como equilibrar o deles. “Acho que você precisa aumentar as tarifas de vez em quando, mas acho que precisa ver quanto”, opina Liz.

O Metro propõe reduzir algumas tarifas. Nos fins de semana, pode aplicar uma tarifa fixa de US$ 2. Todas essas ideias precisam da aprovação do conselho. Se uma decisão for tomada até o final do ano, as mudanças poderão entrar em vigor em julho próximo.

 

(Com informações de WUSA)

 

 

 

Publicidade