Há um motivo particular de irritação reservado para os momentos em que você caminha até os portões do metrô apenas para lembrar que deixou seu cartão SmarTrip na sua cômoda, na sua outra bolsa ou no bolso de trás dos jeans usados no dia anterior. Porém, a partir do próximo ano, talvez você nunca precise lidar com esse tipo de inconveniência novamente.

Em vez disso, os usuários poderão usar o celular para armazenar o cartão SmartTrip e usá-lo para pagar as passagens. A WMATA anunciou que o serviço estará disponível para iPhone & Apple Watch a partir de 2020.

Ainda não está claro exatamente quando este programa será lançado, mas já houve a definição de alguns detalhes básicos sobre como funcionará, de acordo com Brian Anderson, diretor de inovação e comunicação digital da WMATA.

O usuário poderá fazer o upload do seu cartão na Apple Wallet, caminhar até os portões e tocar nele. Quando sair na sua parada, deve tocar novamente e a tarifa apropriada será debitada no cartão.

Publicidade
Curso Design de Cobrancelhas

O cartão SmarTrip não exigirá o ID de toque usual ou o ID de rosto necessário para usar o Apple Pay. Os usuários também poderão recarregar valores pelo aplicativo. Quase todos os produtos de tarifa que os clientes da Metro estão acostumados estarão disponíveis na Apple Wallet, incluindo alguns passes, SmartBenefits e valor da tarifa regular.

Os novos cartões serão um benefício especial para passageiros de ônibus, diz Anderson, pois eles geralmente precisam ir a uma loja ou uma máquina de venda automática nas estações para recarregar seus cartões, ou usam dinheiro e retardam o processo de embarque.

Um porta-voz do Google confirmou que a empresa também está trabalhando com a Metro para lançar o programa para usuários do Android.

 

(Com informações de DCist)

 

 

 

 

Publicidade