O Facebook já rege a comunicação diária para mais de dois bilhões de pessoas em todo o mundo. Agora também quer sua moeda. A rede social revelou nesta terça-feira (18) um plano ambicioso para criar uma nova moeda digital semelhante à Bitcoin, para uso global, que poderia impulsionar mais o comércio eletrônico em seus serviços e os anúncios em suas plataformas.

Mas o esforço, que o Facebook está lançando com parceiros como PayPal, Uber, Spotify, Visa e Mastercard, também pode complicar a situação da rede social. O Facebook está atualmente sob investigação federal sobre suas práticas de privacidade e, juntamente com outros gigantes da tecnologia, também enfrenta uma nova investigação antitruste no Congresso.

Criar a sua própria moeda global – que poderia ameaçar os bancos, as moedas nacionais e a privacidade dos usuários – provavelmente não diminuiria o interesse dos reguladores no Facebook.

A moeda digital, chamada Libra, está programada para ser lançada nos próximos seis a 12 meses. O Facebook está assumindo a liderança na sua construção e tecnologia subjacente, enquanto mais de duas dúzias de parceiros ajudarão a financiar, construir e administrar o sistema. O Facebook espera levantar até US$ 1 bilhão em investimentos para apoiar a implantação.

Publicidade
Curso de inglês

Transferências de dinheiro

Funcionários da empresa enfatizaram a Libra como uma maneira de enviar dinheiro através das fronteiras sem incorrer em taxas significativas, como as cobradas pela Western Union e outros serviços internacionais. A nova moeda também pode abrir o comércio on-line para um grande número de pessoas ao redor do mundo que atualmente não possuem contas bancárias ou cartões de crédito.

Uma organização sem fins lucrativos, chamada Associação Libra, com sede em Genebra, supervisionará a nova moeda e seu uso. A associação será regulada pelas autoridades financeiras suíças, segundo o Facebook. A empresa também criou uma nova subsidiária, a Calibra, que está desenvolvendo uma carteira digital para permitir que as pessoas comprem, enviem e usem Libra.

 

(Com informações da Associated Press)

Publicidade
CCA idiomas